img-hist-termografia-link2-640x334

Termografia: Da Guerra para a Saúde

Dr. Sérgio Munhoz

Muitas das tecnologias que usamos atualmente foram desenvolvidas com objetivos militares e posteriormente passaram a ser usadas no nosso dia a dia, como por exemplo o computador, o GPS, a câmera digital e a termografia.

A termografia, um dos temasque mais tratados aqui no blog, não é apenas um exame médico, e sim uma técnica de mapeamento de temperaturas através de câmeras que captam a radiação infravermelha emitida pelos corpos. Essa é uma tecnologia usada cm diversos objetivos. Citamos alguns exemplos:

  • Prevenção de falhas em máquinas e equipamentos por indústrias, mineradoras (como a Vale) e empresas de engenharia;

  • controle de temperaturade pneus e prevenção de problemas em carros de fórmula 1;
  • prevenção de colisões de navios durante a noite, em sistemas de navegação naval.
  • monitoramento de tropas inimigas em sistemas de vigilância aérea militares

A tecnologia de infravermelho começou a ser estudada com o objetivo de dar aos soldados a habilidade de “ver o inimigo no escuro”. Os óculos de visão noturna surgiram neste contexto, mas foram precedidos por diversas tecnologias mais rústicas, ao longo do tempo em que a tecnologia foi sendo criada e aprimorada.

Em 1942 foram desenvolvidos tubos que convertiam o infravermelho em imagem visível, possibilitando a visão das tropas inimigas durante a noite. Esses tubos eram acoplados nas miras das armas durante a 2ª Guerra Mundial.

Em 1953 foi produzido o primeiro sistema de orientação por infravermelho para mísseis ar- ar, nos Estados Unidos, que equipam os tecnológicos aviões caça.

Em 1955, um médico Canadense, chamado Dr. Ray Lawson obteve acesso a essas tecnologias, que até então eram Secretas e começou a estudar como esse método poderia ser aplicado na medicina. Em 1956, publicou um artigo intitulado “Implications of surface temperature in the diagnosis of breast cancer” (As implicações da temperatura superficial no diagnóstico de câncer de mama).  E assim, iniciou o estudo e a aplicação da termografia na medicina.

Muitos outros médicos começaram a estudar e também aplicar esta tecnologia e ao, longo dos últimos 60 anos, ela se desenvolveu enormemente e hoje está consolidada. Apesar de pouco conhecido no brasil, o exame termográfico é um procedimento de triagem comum em hospitais, consultórios e postos de saúde em países como Rússia, Alemanha e Inglaterra.

A termografia possibilita o diagnóstico de inúmeras doenças que nenhum outro tipo de exame pode constatar, além de possibilitar o diagnóstico precoce de doenças que podem ser detectadas por outros exames.

O que torna fenomenais os aparelhos hoje usados em exames termográficos é o fato de possuírem fantástica sensibilidade térmica, com capacidade de mostrar diferenças de temperaturas na faixa de 0,01 graus Celsius, permitindo ao médico termografista a análise da atividade metabólica de músculos, tendões, articulações, glândulas e a perfusão vascular dos tecidos.

 

As principais indicações da termografia são:

1)DORES CRÔNICAS
A termografia é um dos exames mais importantes para o diagnóstico de dores, especialmente na dor crônica, que é quando a dor é reconhecida como doença e não como sintoma de outra doença preexistente. Atualmente mais de 50 milhões de brasileiros possuem dores crônicas (25% da população).

2) FIBROMIALGIA
Um grave problema que afeta crianças, adolescentes, jovens e adultos é a fibromialgia. É uma síndrome que provoca dores pelo corpo todo e outros sintomas como depressão e ansiedade, que não possuem causa conhecida e afetam de 2 a 3% dos brasileiros. A termografia é o único exame que possibilita materializar a sintomatologia do paciente. É impressionante constatar que com a termografia infravermelha de corpo inteiro conseguimos analisar em tempo real os sintomas da dor, transformando o subjetivo em objetivo.

3) DOENÇAS CRÔNICAS
Não só a utilização da termografia em dores crônicas, também o emprego nas doenças crônicas como a diabetes mellitus, especialmente quando os pacientes descobrem a doença tardiamente e muitas vezes precisam amputar dedos ou parte dos membros inferiores, como pé, perna e coxa. A termografia possibilita visualizar o estado atual da circulação dos membros, confirmando a gravidade das dores e prevenindo complicações, caso haja necessidade de amputações..

4) CÂNCER
A termografia começou a ser utilizada pelo Dr. Ray, em 1957, com o objetivo de  diagnosticar e salvar pessoas com câncer de mama, visto que permite um diagnóstico precoce ao possibilitar ao médico a visualização de importantes alterações fisiológicas com meses ou anos de antecedência.

5) ATLETAS
A termografia é muito utilizada atualmente por desportistas de alta performance. no Brasil, clubes como Cruzeiro, Botafogo e Palmeiras contam com profissionais especialistas em termografia para fazer a análise termográfica dos jogadores, possibilitando a detecção de áreas em que estão havendo desgastes musculares, que poderiam levar a futuras lesões, e assim regulando a intensidade dos treinos de acordo com as informações obtidas.

6) ACUPUNTURA
Os termógrafos são os únicos meios de imagem que comprovam as localizações dos pontos da acupuntura e isso possibilita ao acupunturista orientação para tratamento dos pacientes no agulhamento de áreas ou pontos dolorosos. Assim, há uma união do antigo e do moderno, da prática simples à alta tecnologia produzindo excelentes resultados.

 

O exame termográfico é um procedimento realizado com o auxílio de uma câmara especial, com sensores de infravermelho, capaz de detectar emissão infravermelha do corpo humano e transformar em temperatura, que pode ser analisada em um computador. É um exame sem nenhuma radiação, sem contato, indolor, que será obtido por imagens de fotografias que posteriormente serão tratadas por softwares, possibilitando informações de inflamações e/ou degenerações.

Em abril de 2017, realizando exames de rotina em pacientes numa cidade da região norte do país foi possível diagnosticarmos um câncer de mama em estágio já avançado numa pessoa saudável, sem nenhum sintoma, sem nenhum histórico favorável à doença. O diagnóstico foi confirmado com uma biópsia, sendo realizada uma mastectomia e tratamento quimioterápico.

Também conseguimos obter diagnóstico em pacientes que durante mais de uma década passaram por vários profissionais: do pediatra aos reumatologistas, do clínico ao neurologista e ao ortopedista e finalmente com o exame de Termografia o diagnóstico foi firmado.

A profissionalização em termografia computadorizada infravermelha é realizada sempre por um médico devidamente capacitado, seguindo protocolo estabelecido para a captura adequada das imagens, tais como: preparação do paciente para o exame, histórico clínico do paciente, exame de corpo total, ambiente controlado (temperatura e umidade) e tempo de equilíbrio térmico.

 

Saúde.

Forte abraço.

Dr Sergio Munhoz

Médico de Dor e Termografista

COMPARTILHE ESSE ARTIGO

Dr. Sérgio Munhoz

Dr. Sérgio Munhoz

Com mais de 30 anos de atuação em Medicina, o Dr. Sérgio Munhoz é especialista em Anestesiologia, Dor, Cuidados Paliativos e Termografia Médica e possui doutorado pela Unesp-SP.

Atualmente leciona na faculdade Unoeste e atende em seu consultório, em Presidente Prudente-SP.

Leia outros artigos

Fale conosco